quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Filhos de Gandhy – A Fantasia

Para quem sai em um bloco de carnaval, a folia se resume a adquiri a fantasia e ir pra rua brincar. No caso do Gandhy, essa folia se estende um pouco mais, pois é preciso escolher ou personalizar cada item da fantasia.

Ao contrário do que possam imaginar, o bloco não fornece toda a indumentária do desfile. Quando adquirimos a fantasia, temos direito ao lençol (que serve de fantasia), a toalha (pra fazer o turbante), a sandália, as meias, um frasco de alfazema, faixas, e flâmulas.

Outros acessórios são adquiridos à parte dando ao folião a liberdade de escolher tipo, modelo, cor e tamanho do item que quiser adicionar à fantasia.

Tradicionalmente a fantasia do Afoxé Filhos de Gandhy é composta por um lençol de 2,20m X 2,00m, costurado nas laterais, com uma abertura na parte superior e uma pintura na parte frontal com o tema do Carnaval. As fantasias são tamanho único. Não importa de você tem 1,60m ou mede 2,15m. Os ajustes podem ser feitos no por uma costureira ou simplesmente regulando o tamanho da fantasia com a faixa. Ainda é possivel fazer a bainha ou estilizá-la usando a faixas de anos anteriores.

O associado recebe também uma toalha que é utilizada para fazer o turbante. O turbante é feito na própria cabeça por uma artesã (esse serviço é pago), usando a toalha que após ser dobrada, envolve a cabeça e é dado o acabamento usando-se linha e agulha. Para finalizar é aplicado o broche, de formato redondo com uma pedra azul, lembrando os marajás indianos.

Alguns "pão-duros" podem tentar fazer em casa, mas o resultado nunca é "gatinho". Já vi muito integrante carregando verdadeiros "abarás" na cabeça. Um turbante mal-feito compromete toda a fantasia. É preciso ter cuidado até na hora de escolher a artesã que vai confeccionar o seu.

Para complementar a fantasia, segue um par de sandálias, um perfume de alfazema, meias e faixa.

Alguns adereços não fazem parte do kit que é entregue pelo bloco ao associado, mas já se tornam “tradicionalmente obrigatórios” na composição da fantasia:

O broche pode ser encontrado em diversos formatos e tamanhos. Os mais tradicionais são feitos em azul e branco, com uma pedra no centro do broche.

Os colares, nas cores azuis e brancas, são uma reverência aos orixás Oxalá e Ogum. Durante o desfile, os colares são oferecidos para os admiradores como forma de desejar-lhes paz durante o carnaval e ao longo do ano (mais informações en um próximo post).

O contra-egum , conhecido pelos "aventureiros" como "a paradinha que pendura no braço", compõe-se de um trançado de palha-da-costa previamente imantado com banho de ervas peculiares ao orixá do filho que irá utilizá-lo. Normalmente, é colocado, amarrando-se nos braços. Destina-se à proteção contra a aproximação de espíritos perturbadores (os eguns), que estão por toda parte.

Pode ser usado toda vez que tiver que enfrentar locais propícios a estes espíritos, enfim, lugares tidos como "carregados"(hoje em dia tem modelo com elástico, para não machucar o bracinho do folião, é mole?).

As luvas são encontradas em diversos modelos sempre em azul e branca ou completamente branca. Podem ser muito úteis, mas é um verdadeiro desafio, mantê-las limpas até o final do desfile.

6 comentários:

  1. Gostaria de Adiquirir um contra Egum como Faco ?

    ResponderExcluir
  2. Gostaria de Adiquerir um Contra Egum como Faco?

    ResponderExcluir
  3. Como faço pra adquirir um turbante
    ?

    ResponderExcluir
  4. Como faço pra adquirir um turbante
    ?

    ResponderExcluir
  5. Como faço para comprar um turbante com o broche?

    ResponderExcluir
  6. Como faço para comprar um turbante com o broche?

    ResponderExcluir